Close

O impacto da pandemia do COVID-19 sobre as empresas no Maranhão

O impacto da pandemia do COVID-19 sobre as empresas no Maranhão

Com a chegada do Coronavírus ao Brasil, o isolamento social foi uma das medidas preventivas para evitar a aglomeração de pessoas e, consequentemente, diminuir a velocidade de propagação do vírus. Com isso, há 3 meses, diversos segmentos empresariais diminuíram ou paralisaram suas atividades. Diante desse cenário, o Sebrae realizou uma pesquisa para avaliar esses impactos da pandemia do Covid 19 sobre as empresas do Maranhão.

Segundo o levantamento, 83,74% das empresas foram afetadas negativamente pela a crise do Coronavírus. Menos de 10% das empresas não tiveram seus negócios afetados pela pandemia do covid-19. O impacto negativo fica claro observando variáveis como a queda ou ausência do faturamento.

Apesar da crise, no Maranhão, a pesquisa mostra que 65,16% das empresas entrevistadas ainda estão em atividade e 60,83% ainda não realizaram demissões em virtude da pandemia. 

Para tentar amenizar os efeitos da pandemia nos negócios, 51,53% dos empresários estão buscando apoio nos empréstimos sem juros, negociando redução de impostos e taxas, recorrendo ao auxílio temporário do Governo, entre outras soluções.  

A pesquisa, que tem como objetivo entender os impactos da crise nos negócios do Maranhão, ouviu 818 empresas, entre empreendedores individuais e empresas de pequeno, médio e grande porte, além de EPP, dos setores da agroindústria, do comércio, da indústria e de serviços. 

Empresas e consumidores

A pandemia de Covid-19 mudou os hábitos e comportamentos das pessoas não só no país como no mundo todo. As medidas de isolamento social que foram adotadas para evitar o contágio da doença fizeram com que empresas revissem seus processos para continuar as atividades. Nesse cenário, os negócios que foram ou já eram capazes de adotar o uso de novas tecnologias e realizar o atendimento remoto conseguiram diminuir os impactos da pandemia do Covid-19.

No Maranhão, segundo a pesquisa, 62,47% das empresas conseguem atender seus clientes de forma remota e 85,89% têm utilizado aplicativo de mensagens, como o WhatsApp, para realizar o atendimento.  

Confira o infográfico da pesquisa completa clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X
Sou Zé do Sebrae! Você está no Observatório

Dica: Digite faq, acesse e veja as principais dúvidas dos usuários!

wpChatIcon